7 dúvidas de pais que estão começando a fazer homeschooling

Tirar os filhos da escola e começar a ensinar em casa não é uma decisão fácil. Requer coragem e muita disciplina por parte dos pais, mas o desafio pode ser extremamente recompensador a hora que começam a aparecer os resultados. O blog do Home Education Conference 2016 listou algumas das principais dúvidas que ouviu dos pais ao longo dos últimos meses e suas respectivas respostas.

"No homeschooling a criança não vai socializar"

A socialização não depende de uma sala de aula. Em uma sala com muitos alunos e várias personalidades, existem desde os mais extrovertidos até os mais recatados. Alunos que sofrem bullying, por exemplo, tendem a se isolar cada vez mais. Há diversos relatos, inclusive, de crianças que passaram a se socializar muito mais depois de parar de frequentar a escola.

"Mas como a criança vai socializar se ela fica o tempo inteiro em casa?"

Essa é uma dúvida bastante frequente. Apesar de o nome homeschooling dar a ideia de a criança ficar o tempo todo em casa, esse não é o objetivo. Em um bom homeschooling, os pais levam os filhos para peças de teatro, exposições, museus, passeios na natureza, etc. Nessas situações, o encontro com crianças de todas as idades e adultos é o ambiente propício para interação. Sem contar as aulas externas, como de música e esportes, em que há o contato e a possibilidade de fazer novos amigos.

"No homeschooling a criança vai estudar do jeito que quer"

O ensino em casa pretende ser mais flexível, sim, do que o tradicional ensino escolar, com provas, horários fixos, rigidez do professor. Mas isso não significa que a criança escolhe o que fazer o tempo todo. Grade curricular e material didático específico para homeschooling são dois artifícios frequentemente utilizados por pais que praticam homeschooling. A ideia é que, quanto mais velha a criança fique, mais liberdade ela vá ganhando para definir seus próprios horários e roteiro de estudos.

"Mas como os pais vão ensinar para os filhos aqueles conteúdos difíceis de química, física e matemática?"

Começou o homeschooling, bateu o desespero: "Meu Deus, como vou ensinar equação de segundo grau, química orgânica e ótica para meu filho, se faz 30 anos que parei de ver isso e já não lembro mais nada?". Essa é outra dúvida comum, mas existem duas respostas para ela. A primeira é que no homeschooling pais e filhos vão estudar juntos, o que significa aprender juntos. O outro caminho é que o homeschooling almeja que a criança se torne cada vez mais independente, nisso incluído a busca pelo conhecimento e pelas respostas.

"Não tem jeito: ele não está sabendo determinado assunto"

Dúvidas em alguma matéria é normal para qualquer pessoa. Viu que a dificuldade em matemática é muito grande? Não tem problema, é possível colocar o filho em uma aula de Kumon, por exemplo. Ou chamar um professor particular de física, química, português, história, o que for.

"Mas o homeschooling não é contra professor?"

Não, em nenhum momento pais e pedagogos favoráveis ao ensino em casa defendem o "fim do professor". O que muitas vezes é criticado é o sistema escolar como um todo, do qual os professores, muitas vezes, são apenas parte da engrenagem que não está funcionando, e não os motoristas do trem desenfreado. É claro que há professores e professores. Aqueles que não dão aula, só faltam ou simplesmente não sabem o conteúdo, estão no mercado de trabalho, claro. Mas assim como existem jornalistas que não sabem dar notícia, advogados que não sabem uma lei, assim por diante.

"Eu trabalho fora e meu marido também: como fazer homeschooling?"

Nesse caso realmente é muito difícil. Para ensinar o filho em casa, é necessário que o pai ou a mãe tenham dedicação integral com a criança dentro do lar. Isso não quer dizer que a pessoa não possa trabalhar em esquema home office, desde que ela esteja presente todo o tempo para sanar quaisquer dúvidas e direcionar os estudos do filho. Algo muito comum de se ouvir de pais que praticam homeschooling é que os preços das escolas estão tão caros que muitas vezes o salário de um dos pais vai inteiro para pagar a mensalidade. Sendo assim, um raciocínio interessante para se fazer é: se eu tirar meu filho da escola, não preciso mais pagar a mensalidade, logo, também não preciso mais trabalhar.

 

Portuguese, Brazil

See You In Rio

Our Past Work

GHEC 2012

Berlin Declaration